Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

UFMG não vai adotar aulas a distância durante período que vigorarem medidas para a contenção do novo coronavírus

UFMG não vai adotar aulas a distância durante período que vigorarem medidas para a contenção do novo coronavírus

Câmara de Graduação, reunida na tarde de ontem, recomendou que o ensino de graduação da UFMG não substitua as aulas presenciais por aulas em meios digitais

As aulas a distância não vão substituir do ensino presencial durante o período em que vigorar a Portaria UFMG No 1819, que suspende, "temporariamente e por tempo indeterminado, as aulas presenciais dos cursos de graduação, de pós-graduação e de extensão e as aulas da Educação Básica e Profissional - Centro Pedagógico, Colégio Técnico e Teatro Universitário - nos campi de Belo Horizonte e Montes Claros da Universidade Federal de Minas Gerais, tendo em vista as orientações do Ministério da Saúde e em face da decretação, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), da pandemia da doença COVID-19, causada pelo novo coronavírus."

A decisão atende uma recomendação da Câmara de Graduação, que se reuniu  na tarde desta quinta-feira, 19. "Os Conselheiros foram unânimes em considerar que a heterogeneidade do corpo discente da UFMG não permite garantir que todos terão acesso frequente e estável aos recursos computacionais necessários para acompanhamento das atividades", informa ofício circular que acaba de ser divulgado pela Prograd e assinado pela pró-reitora Benigna de Oliveira e pelo pró-reitor adjunto Bruno Otávio Soares Teixeira.  

Para a pró-reitora, os conselheiros da Câmara ressaltaram que é de responsabilidade da UFMG a “disponibilização de ferramentas aos alunos que permitam o acompanhamento dos conteúdos ofertados bem como a realização de avaliações”, conforme disposto na Portaria do MEC No  343/2020 (alterada pela Portaria 345/2020).  “Uma parcela significativa de nossas e nossos estudantes depende dos espaços acadêmicos da Universidade, que agora se encontram fechados em razão das medidas adotadas para evitar a proliferação do novo coronavírus. Não haveria como assegurar que esses alunos e alunos teriam condições adequadas para acessar atividades a distância”, destaca Benigna de Oliveira.

A pró-reitora ressalta ainda que a recomendação foi totalmente acatada pela Administração Central da UFMG. A decisão, segundo Benigna de Oliveira, estende a suspensão "às atividades avaliavas presenciais ou a distância e tarefas síncronas das disciplinas dos cursos de graduação da UFMG.”

Foto: Foca Lisboa/UFMG