Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

Recepção aos calouros terá informação, acolhimento e aula sobre sustentabilidade

Recepção aos calouros terá informação, acolhimento e aula sobre sustentabilidade

A programação de recepção aos estudantes que chegam à UFMG para o segundo período letivo de 2021 vai mesclar boas-vindas institucionais, acolhimento, apresentações artísticas e uma conversa sobre sustentabilidade. Os eventos on-line serão realizados nas próximas quarta e quinta-feira, dias 13 e 14 de outubro, com transmissão pelo canal da Coordenadoria de Assuntos Comunitários (CAC) no YouTube.

Na quarta, a partir das 9h, os calouros serão recebidos pelo professor João Alberto de Almeida, decano do Conselho Universitário no exercício do Reitorado. Na aula magna Universidade sustentável: que história é essa?, o professor Francisco Barbosa, do Instituto de Ciências Biológicas, vai mostrar por que não se pode mais negligenciar questões como as mudanças climáticas. E haverá apresentação de quatro corais vinculados a unidades da UFMG.

Docente da Faculdade de Direito, João Alberto de Almeida ressalta o papel da tradicional recepção aos calouros da UFMG, a cada semestre letivo: “Esse é um momento especial para os estudantes que, em sua grande maioria, iniciam uma fase de vida totalmente nova. É importante que eles se sintam à vontade desde o primeiro dia e já recebam algumas das informações que serão úteis para a experiência na Universidade. Nesse encontro, eles começam a compreender melhor por que a UFMG é uma instituição de excelência e está entre as melhores do Brasil”, afirma João Alberto.

A pró-reitora de Graduação, Benigna Maria de Oliveira, afirma que são muito bem-vindos os estudantes que chegam no momento em que a UFMG também começa uma nova etapa, com o início do período letivo no regime de ensino híbrido emergencial (EHE). "É um momento de muitas novidades para todos, e por isso precisamos trabalhar de forma colaborativa e solidária. Para os calouros, neste período letivo, ainda não haverá aulas presenciais, mas temos trabalhado para  possibilitar acesso, mesmo que temporariamente no modo remoto, às diversas oportunidades que a Universidade oferece para que eles tenham uma ampla formação profissional, científica e cidadã." 

A UFMG vai receber, neste segundo período letivo, 2.859 novos alunos, em 65 cursos. Informações importantes sobre os diversos aspectos da vida na Universidade estão reunidas no site Viver UFMG.

Políticas estudantis

O segundo momento da recepção, no dia 14, com início às 17h, será dedicado à apresentação da estrutura da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) e das políticas de apoio e assistência sob sua coordenação.

Segundo o professor Tarcísio Mauro Vago, titular da Prae, a apresentação, seguida de uma sessão  de perguntas e respostas por meio de chat, tem o objetivo central de acolher os estudantes com orientações sobre assistência estudantil (alimentação, moradia, inclusão digital etc.), ações afirmativas – destinadas a grupos historicamente vulnerabilizados, como pessoas negras, indígenas, quilombolas, LGBTQIA+ e pessoas com deficiência – e iniciativas de apoio à execução de projetos dos discentes. “Nesse momento, dizemos aos calouros que estamos juntos e juntas, da matrícula ao diploma”, diz Tarcísio. A recepção aos calouros pela Prae integra o Projeto Viver UFMG.

Veja a programação:

Quarta, 13

 9 horas
Abertura, com mensagem do professor João Alberto de Almeida
Exibição de vídeo institucional
Apresentação de grupos integrantes do Núcleo de Música Coral da UFMG: Coral da Engenharia, Coral Vozes do Campus, Coral da Fale e Coral Litterarum

Quinta, 14

17h30   Abertura a cargo do estudante Walter Gomes Pedrosa Júnior (Química Licenciatura), que atuará como mediador
17h35   Abertura cultural: Projeto Encruzilhadas Sonoras, com os estudantes Júlio César Aurélio de Souza (Ciências Sociais) e Matheus Alves Magalhães (Física Licenciatura)
17h45   Abertura institucional com o professor Tarcísio Mauro Vago, pró-reitor de Assuntos Estudantis
18h05   Estudantes convidados farão perguntas à equipe da Prae sobre temas diversos
18h20   O público enviará pelo chat outras perguntas que serão respondidas pela equipe da Prae
18h50 – Mensagem final da equipe 

‘Que história é essa?’

“A recepção aos calouros da UFMG é um ótimo momento para falar de sustentabilidade e apresentar as diferentes visões que a Universidade oferece sobre esse tema fundamental e atualíssimo, dentro e fora da academia”, afirma o professor Francisco Barbosa, do Departamento de Genética, Ecologia e Evolução do ICB. Ele vai ministrar a aula inaugural Universidade sustentável: que história é essa?

Barbosa promete uma exposição com abordagem ampla, mas também técnica o suficiente para demonstrar por que sustentabilidade é assunto prioritário no debate nacional e internacional. “Vou mostrar dados e exemplos que comprovam que não há mais como negligenciar questões como as mudanças climáticas”, anuncia o biólogo cuja trajetória de pesquisa tem sido dedicada à ecologia e à limnologia (estudo das águas interiores).

Na Amazônia estão 22% das espécies de árvores e 14% das aves conhecidas – esses são alguns números que vão aparecer nas telas da aula de Francisco Barbosa, que vai discorrer sobre a riqueza da biodiversidade e explicar o significado da ameaça à sobrevivência do ecossistema. O professor e pesquisador vai abordar ainda a grave crise hídrica que inquieta hoje o Brasil, a relação de causa e efeito do desequilíbrio ecológico com as pandemias e a interdependência entre sociedade, economia e ambiente.

“Um princípio crucial para nossa relação com a natureza é que a satisfação de nossas necessidades presentes não pode comprometer as gerações futuras”, diz Francisco Barbosa. Ele acrescenta que, para garantir a saúde do planeta, é preciso investir em ciência e buscar soluções baseadas na natureza, como ecotecnologias destinadas, por exemplo, ao descarte sustentável dos resíduos gerados pelas atividades humanas.

Em sua mensagem aos calouros, Francisco Barbosa vai defender um modelo de educação que respeite e escute os estudantes e que seja transdisciplinar. “O mundo é transdisciplinar”, enfatiza o professor. “Cada uma das áreas do conhecimento tem sua contribuição, e elas precisam dialogar. A sustentabilidade é um tema sobre o qual devemos despertar a curiosidade e o interesse de alunos de todos os cursos.

(Itamar Rigueira Jr.)

Imagem: Lucas Braga/UFMG