Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

Congresso de Inovação e Metodologias foi aberto nesta manhã

Congresso de Inovação e Metodologias foi aberto nesta manhã

"Para construir um país melhor é preciso investimento em educação, ciência e tecnologia" disse a reitora da UFMG, Sandra Regina Goulart de Almeida, na abertura do IV Congresso de Inovação e Metodologias de Ensino, que aconteceu hoje, 3 de abril. A organização do evento é da Pró-reitoria de Graduação, por meio da Diretoria de Inovação e Metodologias de Ensino (Giz). A mesa também contou com a presença do vice-reitor, Alessandro Moreira, da pró-reitora de graduação, Benigna de Oliveira e da diretora do Giz, Maria José Batista Pinto Flores.

A pró-reitora de Graduação falou sobre os dez anos de Giz, completados em 2018. A diretoria nasceu na época do Reuni, quando a UFMG estava ampliando os cursos de graduação e aumentando o número de vagas. A partir daí, essa diretoria trouxe novas ideias, propostas e ações como revista, repositório educacional, formação docente e discente e o próprio evento.

"O Congresso está em consonância a nossa proposta de trabalho, na gestão da Prograd, onde uma das ações prioritárias é valorizar a docência, então esse é um momento muito importante de estarmos junto dos nossos docentes, de valorizarmos e de trabalharmos muito para que a docência seja vista como realmente acontece. A outra questão que colocamos é priorizar a inovação nos currículos e processos de aprendizagem", disse Benigna.

A diretora do Giz falou da atuação do Giz e da forma como o Congresso é preparado: com muitas mãos e carinho.  "O evento é um espaço de promover um encontro entre diversos sabores, de maneira que a gente possa aprimorar as metodologias de ensino, gerar inovação no cotidiano das aulas de graduação, mas por meio de uma reflexão contínua sobre a prática docente", enfatizou.

Após esse primeiro momento, aconteceu a conferência Mentes Digitais: aplicações, implicações e especulações, onde o professor Nivio Ziviani (do DCC/UFMG) falou sobre a contribuição das redes neurais na área da saúde, arte e educação, de como essa tecnologia pode contribuir para ajudar na melhoria dessas áreas em aspectos como precisão e tempo de execução de solicitações, atividades.

Ainda hoje, a partir das 14 horas, acontece o Mosaico Debate: (Sob)re os olhos da tela, no Auditório B101 e B102, do CAD 3. A programação acontece até sexta-feira, 5 de abril, e pode ser acessada aqui.