Brasil
< Início

Projeto Brumadinho UFMG lança primeira chamada pública para seleção de projetos

Publicado em: 8-11-2019

Na sexta-feira (08/11), foi lançada a primeira chamada pública do projeto de extensão Brumadinho UFMG, que tem como objetivo principal auxiliar o Juízo da 6ª Vara da Fazenda Pública de Belo Horizonte a identificar e avaliar os impactos decorrentes do rompimento da Barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, ocorrido em janeiro deste ano. Leia sobre o resultado final publicado em 20.11.2019

O prazo para a apresentação dos projetos por docentes da UFMG vai até 17 de novembro pelo endereço: projetobrumadinhoufmg@ufmg.br     Podem participar, também, professores da Universidade que desenvolvem parceria com outras instituições de ensino e pesquisa.  

A chamada visa à seleção de propostas para o financiamento de uma plataforma interativa e online. A ferramenta, com acesso pela internet, vai permitir o acesso a informações, dados e documentos referentes ao desastre e aos processos judiciais em curso.

Além disso, a plataforma possibilitará o acesso ao andamento dos trabalhos do Comitê Técnico Científico (CTC), grupo formado por professores e pesquisadores de diversas áreas da UFMG com o objetivo de coordenar as ações de avaliação dos impactos e de recuperação das áreas afetadas pelo rompimento da barragem.

De acordo com o cronograma da chamada, o resultado preliminar será divulgado até 18 de novembro e a interposição de recursos vai até um dia depois (19/11). Já o resultado final será conhecido até 20 do mesmo mês.

No dia 1º de novembro, o projeto Brumadinho UFMG foi apresentado à comunidade acadêmica no Auditório Rodrigo Ferreira Simões, da Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG (veja a apresentação do projeto aqui).

AFPGETTY IMAGES

UFMG coordena ações de avaliação e recuperação de áreas afetadas pela tragédia. Foto: Afpgetty Images

Próximas chamadas

Essa chamada marca o início de uma sequência de 10 chamamentos públicos, que acontecerão até dezembro, a saber:

a)      Mapeamento de área (mapeamento do uso e cobertura do solo);

b)      Caracterização da População Atingida (registro de informações para caracterizar a população dos municípios atingidos);

c)      Coleta de Amostras da Ictiofauna (a captura de exemplares);

d)      Coleta de Amostras Fauna e Animais Domésticos (captura de exemplares de animais silvestres, amostras biológicas provenientes de animais silvestres e domésticos encontrados mortos, coleta de amostras biológicas provenientes de animais domésticos residentes nas comunidades e propriedades rurais);

e)      Coleta de Amostras de Solo e de Rejeitos (coleta de amostras de solos e rejeito na bacia do Rio Paraopeba);

f)       Coleta de Amostras Sedimentos (coleta de amostras de sedimento da bacia do Rio Paraopeba);

g)      Coleta de Amostras Água Subterrânea (coleta de amostras de água subterrânea, coleta de amostras de água superficial, determinações de microrganismos, determinação de compostos orgânicos, determinações de metais e metaloides em amostras de água subterrânea);

h)      Coleta de Amostras Água Superficial (coleta e ensaios ecotoxicológicos em amostras de água superficial);

i)        Coleta de Amostras Material Particulado Atmosférico;

Acesse também o resumo das próximas chamadas aqui. 

Assessoria de Comunicação Proex

AV. Antônio Carlos, 6627 - Pampulha - prédio da Reitoria, 6° andar - Belo Horizonte - MG/CEP 31270-901