Brasil
< Início

Autogestão nas ocupações habitacionais de BH é tema de livro lançado hoje por projeto de extensão da Arquitetura

Publicado em: 13-03-2017

s

Nesta segunda-feira, dia 13 de março, a Escola de Arquitetura abrigará o lançamento do livro Saberes [auto]construídos, organizado pela professora Denise Morado. A obra, publicada em e-book no fim de 2015, reúne histórias da construção das próprias habitações por moradores das ocupações de Belo Horizonte, que receberão exemplares de sua versão física.

O evento de lançamento será realizado das 18h às 22h e contará com a presença de Leonardo Pericles, coordenador do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas – MLB e da jornalista Rafaela Lima, da Associação Imagem Comunitária, primeira TV comunitária de BH. Haverá também uma exposição de imagens sobre o trabalho do grupo Práticas Sociais no Espaço Urbano – Praxis (http://www.arq.ufmg.br/praxis/) nas ocupações urbanas e vilas, e a exibição do filme Diálogos com Eliane Silva, sobre a ocupação de mesmo nome no Barreiro.

Denise_Morado_Nascimento

Professora Denise Morado é coordenadora o Grupo Praxis

A obra é resultado de projeto de extensão iniciado há sete anos, quando o Grupo Praxis se aproximou de famílias de autoconstrutores das ocupações Irmã Dorothy e Eliana Silva. "O processo é dialógico. A Universidade vai às ocupações, e os moradores também vêm a UFMG, onde participam de workshops, palestras e trabalhos conjuntos. É um processo que propicia transformação do saber tanto da Universidade e dos pesquisadores envolvidos quanto dos moradores e seus familiares”, explica Denise Morado,  coordenadora o Grupo Praxis.

Ainda segundo Denise, foi desenvolvida assessoria técnica por meio de parceria com os moradores. O trabalho é respaldado pela Lei Federal 11.888/08, que determina que as famílias com renda mensal de até três salários mínimos, residentes em áreas urbanas ou rurais, têm direito a assistência técnica pública e gratuita para projeto e construção de habitações de interesse social.

O livro registra os diálogos estabelecidos entre professores, pesquisadores e estudantes de arquitetura e os autoconstrutores de casas e bairros em ocupações. “Trata-se de registro de cinco anos de trabalho nas ocupações, uma parceria com os moradores que possibilita refletir sobre uma cidade que registra déficit de 60 mil unidades habitacionais e uma política habitacional que não consegue resolver o problema”, diz a pesquisadora.

Com apoio da Pró-reitoria de Extensão da UFMG, da Fapemig, da Capes e do CNPq, a iniciativa conta com a colaboração de bolsistas de extensão e de iniciação científica, além de mestrandos e doutorandos. O livro poderá ser adquirido na própria Escola de Arquitetura, durante o lançamento, por R$40.

AV. Antônio Carlos, 6627 - Pampulha - prédio da Reitoria, 6° andar - Belo Horizonte - MG/CEP 31270-901