Brasil
< Início

Extensionistas da Escola de Música da UFMG dedicam canções aos profissionais de saúde

Publicado em: 27-04-2020

Profissionais da saúde de qualquer hospital podem participar da campanha por meio de dedicatórias musicais 

Desde que a pandemia da Covid-19 começou, profissionais de saúde que combatem a pandemia convivem mais de perto com a pressão, o medo e a ansiedade. Por isso, é importante pensar que quem cuida também precisa de cuidados. Esses cuidados podem vir em forma de distração e conforto emocional. Em busca desses objetivos, a campanha “Música para quem cuida” foi instaurada pelo projeto de extensão "Musicoterapia Hospitalar: Olhares Empáticos", vinculado à Escola de Música da UFMG. 

A ação, que começou no dia 4 de abril no Instagram, é parte de um projeto que acontecia de forma presencial, no qual pacientes e profissionais de três hospitais de Belo Horizonte são atendidos por sessões de musicoterapia. Mas, depois que a UFMG adotou definitivamente o isolamento social, o projeto decidiu dedicar vídeos musicais, de forma virtual, aos profissionais da saúde que estão na linha de frente no combate ao coronavírus. "Além disso, a ação permite a continuidade das atividades extensionistas dos discentes, de modo que eles continuam estudando seus instrumentos musicais, ao mesmo tempo em que desenvolvem conexão e empatia com as pessoas atendidas”, explica a coordenadora do projeto e professora do curso de Musicoterapia da UFMG, Marina Freire.

musicoterapia

Leyrick Sales, graduanda em Musicoterapia da UFMG e extensionista do Projeto Musicoterapia Hospitalar Olhares Empáticos, cantou "Dias melhores", a pedido da técnica em enfermagem Poliana Lacerda.

A campanha começou com o Hospital João XXIII e o Hospital da Baleia. Mas, atualmente, alcança profissionais da saúde de outras instituições hospitalares do Brasil. Cerca de 17 pessoas estão envolvidas na produção e divulgação dos vídeos postados no Instagram. Em menos de um mês, ela alcançou mais de 400 visualizações, cerca de 30 dedicatórias musicais, comentários, sendo que os pedidos de músicas não param de chegar. Os próprios profissionais atendidos têm se engajado no compartilhamento dos vídeos. 

“Os profissionais da saúde hospitalar têm relatado que estão muito emocionados, que nossas dedicatórias musicais têm sido importantes para lhes dar um momento de paz, alento e calma no meio das tensões enfrentadas nos hospitais pelos riscos que enfrentam com o coronavírus e pela saudade que sentem de familiares e amigos em quarentena”, afirma Marina Freire.

A professora esclarece que, apesar de a campanha ser realizada por graduandos do curso de Musicoterapia, os vídeos não são considerados intervenções musicoterapêuticas, uma vez que estas envolvem contextos terapêuticos bem diferentes das publicações em redes sociais.

Profissionais de qualquer hospital podem enviar seu pedido de música. Para fazer a solicitação, basta enviar um e-mail para musicoterapia.hospitalar.ufmg@gmail.com ou uma mensagem para o perfil da campanha no Instagram

Assista aqui vídeo da TV UFMG sobre esssa ação. 

Veja também:

Extensão da UFMG se reinventa em tempos de isolamento imposto pela Covid-19

AV. Antônio Carlos, 6627 - Pampulha - prédio da Reitoria, 6° andar - Belo Horizonte - MG/CEP 31270-901