Brasil
< Início

Estudantes da UFMG e público externo podem participar das Formações Transversais em Direitos Humanos e em Divulgação Científica

Publicado em: 29-01-2020

As inscrições começam na 3ª fase da matrícula on-line, nos dias 20 e 21 de fevereiro 

No dia 27 de janeiro de 2020, começou o prazo para os estudantes da UFMG realizarem a matrícula on-line do 1º semestre. Dividido em fases, esse processo permite que, além das disciplinas do curso, os estudantes se matriculem em outras disciplinas que agregam aprendizagem à formação. Algumas dessas possibilidades são as nove opções de Formações Transversais (FT) da UFMG, cujas ofertas podem ser consultadas aqui.  Vale lembrar que as disciplinas são abertas também à participação do público externo.

Nesse semestre, a Pró-Reitoria de Extensão (Proex) oferecerá mais uma vez duas Formações Transversais: em Direitos Humanos e em Divulgação Científica.

Formação Transversal em Direitos Humanos contará com seis disciplinas, todas ministradas por professores da Rede de Direitos Humanos . Conheça essas disciplinas:

  1. Direitos Humanos e Lutas Sociais (Código UNI084);
  2. Professora: Juliana Cesário A. Gomes;
  3. Práticas políticas e de intervenção para promoção dos direitos humanos (Código UNI091); 
  4. Professores: André Luiz Freitas Dias e Maria Fernanda S. Repolês;
  5. Direitos Humanos e Políticas Públicas B: Diálogos Universitários em Saúde Mental (Código UNI093);
  6. Professores: Janaina Soares, Maria Stella B. Goulart, Teresa Cristina da S. Kurimoto, Maria Odete Pereira e Renata Marques de Oliveira;
  7. Direitos Humanos e Políticas Públicas B: Direitos Humanos e saúde – Participação e Direito Coletivo (Código UNI093);
  8. Professores: Livia de Souza P. Errico, Eunice Francisca Martins, Maria Gabrielle Lima Rocha e Fabiane Ribeiro Ferreira;
  9. Tópicos em Direitos Humanos – Perspectivas Contemporâneas B: Mineração, Direitos Humanos e Decolonialidade (Código UNI111);
  10. Professores: Claudia Andrea Mayorga Borges e Lucas Furiati;
  11. Tópicos em Direitos Humanos - Perspectivas Contemporâneas C - Experiências de (in)justiça e o diálogo: construindo pontes por meio da justiça restaurativa (Código UNI189); 
  12. Professores: Fernando Gonzaga Jayme e Rafaella R. Malta.

Já a Formação Transversal em Divulgação Científica, organizada pela Diretoria de Divulgação Científica (DDC)ofertará cinco disciplinas, a saber:

  1. Introdução à Divulgação Científica: modos, linguagens, modelos, práticas (Código SOA566);
  2. Professor: Yurij Castelfranchi; 
  3. Ciência, tecnologia, política e sociedade (Código SOA567);
  4. Professor: Yurij Castelfranchi;
  5. A comunicação de ciência em museus e centros de ciência (Código SOA570); 
  6. Professora: Débora D’Avila Reis;
  7. História da Ciência e da Difusão da Cultura Científica (Código UNI061).
  8. Professor: Bernardo Jefferson de Oliveira;
  9. Laboratório de Assessoria em Comunicação: Públicos, controvérsias e estratégias de comunicação em Divulgação Científica (Código COM336);
  10. Professora: Valéria de Fátima Raimundo.

Veja a seguir datas e processos importantes aos quais os participantes devem ficar atentos: 

83277068_3311126442236505_3142560517453774848_n

O que é a FT?

A Formação Transversal começou a ser formada em 2015 e, a partir de então, novas formações foram sendo agregadas. Elas nada mais são do que um conjunto de atividades acadêmicas que compõem um currículo, cujo objetivo principal é agregar à aprendizagem crítico-cidadã dos interessados. As formações são voltadas para todo e qualquer estudante da UFMG e, além disso, disciplinas isoladas também podem ser feitas pelo público externo.  

Júlia Nogueira é um exemplo de como a Formação Transversal pode contribuir para a trajetória acadêmica e profissional. Egressa do curso de Ciências Biológicas da UFMG, ela conta que participou da Formação Transversal em Saberes Tradicionais. Essa participação a ajudou, posteriormente, a conquistar o atual emprego. “A FT foi fundamental em todos os lugares em que já trabalhei, em especial para a atividade que desempenho hoje, que exigia formação em ciências biológicas e contato com comunidades tradicionais (indígenas e o povo pantaneiro). Essa capacidade de entender o modo de vida de comunidades tradicionais e de saber lidar com a cultura local foi um atrativo do meu currículo”, diz Júlia.  

Leia também:

Formação Transversal em Divulgação Científica prepara comunicadores para os desafios da popularização da ciência

Lutas sociais, saúde mental e impactos da mineração são temas da Formação Transversal em Direitos Humanos

Por Joice Lopes/ bolsista da Assessoria de Comunicação da Proex

AV. Antônio Carlos, 6627 - Pampulha - prédio da Reitoria, 6° andar - Belo Horizonte - MG/CEP 31270-901