Brasil
< Início

SBPC Educação em Montes Claros vai articular experiências da academia com a área prática

O campus da UFMG em Montes Claros vai receber, nesta semana (6 e 7 de julho), o evento SBPC Educação, que precede a realização da 69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que será realizada de 16 a 22 de julho, no campus Pampulha. A programação será aberta na manhã do dia 6, com conferência do ex-ministro da Educação e professor da Universidade de São Paulo, Fernando Haddad. Ele vai abordar a gestão de políticas públicas para o setor.

Segundo a professora Maria Isabel Antunes, da Faculdade de Educação (FaE), que coordena a comissão organizadora, o SBPC Educação “constitui um território de troca de experiências entre a academia e a área da prática educacional”. O evento vai reunir 650 participantes, entre profissionais que atuam em educação básica em municípios mineiros, representantes de movimentos sociais e pesquisadores de diversos estados.

Os educadores foram inscritos pelos parceiros envolvidos na realização do evento – a Secretaria de Estado de Educação, secretarias municipais e instituições que têm histórico de colaboração com a UFMG em projetos de extensão e de graduação, via Universidade Aberta do Brasil (UAB).

A escolha do Instituto de Ciências Agrárias (ICA) para sediar o evento não se deveu somente à existência de uma estrutura capaz de abrigar as dez mesas-redondas, a apresentação de pôsteres e a realização de oficinas: “Montes Claros é uma cidade-polo que envolve também o Jequitinhonha e o Vale do Mucuri, representando assim a região Norte, a maior de Minas, com muitos desafios e experiências inovadoras”, enfatiza Isabel Antunes.

Estímulo Para a coordenadora da comissão, trata-se de importante oportunidade para que os cientistas da área de educação debatam os resultados da sua pesquisa com a comunidade escolar. Das 650 vagas, 250 serão preenchidas por professores, analistas e pedagogos de todas as 47 regionais de ensino de Minas Gerais, mas com percentual relativamente maior de representantes dos municípios de Pirapora, Januária, Janaúba, Almenara, Araçuaí e Montes Claros, como informa a professora Cecília Cristina Resende Alves, da Superintendência de Juventude, Ensino Médio e Educação Profissional da Subsecretaria de Desenvolvimento da Educação Básica do Estado.

Ao lembrar que, em geral, a pesquisa em educação chega ao Norte de Minas apenas pelos livros, Cecília Alves destaca a importância de um evento que vai proporcionar o contato dos educadores com os pesquisadores. Esse contato, em sua opinião, estimula estudantes e profissionais a dar seguimento à sua formação acadêmica. “Sobretudo porque as mesas-redondas vão tratar de temas altamente relevantes na discussão da reforma do ensino médio que estamos iniciando no estado”, afirma. Os debates sobre a reforma devem começar no SBPC Educação e terminar em novembro, em conferência estadual que será realizada em Belo Horizonte.

Cecília Alves chama a atenção para a diversidade das mesas-redondas: “Conseguimos uma composição diversa, com olhares da academia, de gestores e de movimentos, o que vai possibilitar boas discussões de temas como gênero, inclusão, educação indígena e diversidade”, prevê.

O professor Charles Martins Aguilar, que também integra a comissão organizadora, afirma que o evento proporciona um momento importante para a comunidade do ICA, uma vez que os temas

das mesas-redondas “atendem muito bem às nossas propostas de educação no campo,  inclusão e educação profissional”. A intenção, diz ele, é ampliar a aproximação entre sociedade e universidade, em discussões sobre educação, “tema fundamental para todas as áreas, e a SBPC vem somar forças no mesmo sentido”.

As dez mesas vão tratar dos temas Reforma do ensino médio, Educação integral e juventude, Educação: linguagens, tecnologia e novas mídias, Educação do campo, Educação, populações quilombolas e indígenas, Base Nacional Comum Curricular, Educação e democracia – gênero e sexualidade, Perspectivas da educação profissional, Educação de jovens e adultos e Educação especial e inclusão escolar.

Pôsteres

Outro aspecto relevante do encontro será a mostra de pôsteres, que reunirá trabalhos desenvolvidos em 14 escolas da rede estadual e 14 das redes municipais da região. Os pôsteres retratam tanto trabalhos acadêmicos realizados por professores e estudantes quanto projetos aplicados nas escolas, destinados às comunidades. “Será um momento muito importante, porque representa a possibilidade de a comunidade conhecer e reconhecer o trabalho desenvolvido nas escolas”, afirma a representante da Secretaria de Educação de Minas Gerais.

Na tarde do dia 7, após a última mesa-redonda, serão realizadas oficinas sobre temas variados que se alinham com a programação geral do SBPC Educação.

Além da Secretaria Estadual de Educação e de entidades municipais, Charles Aguilar destaca a parceria na realização do evento com a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) e com o Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG).

Boletim UFMG

AV. Antônio Carlos, 6627 - Pampulha - prédio da Reitoria, 6° andar - Belo Horizonte - MG/CEP 31270-901